Google Brasil lança plataforma interativa de esportes

segunda-feira, agosto 24, 2015 8/24/2015 02:03:00 PM


Esporte é tudo de bom. Um raro encontro entre saúde e diversão pra quem pratica. E mesmo quem assiste não consegue ficar parado. Torcer já é quase um esporte em si mesmo. E, em 2016, mais do que nunca, o esporte vai invadir o Rio de Janeiro e tomar conta da pauta de todo o Brasil.

É por tudo isso que o Zoo, o time criativo do Google, criou o projeto “O Brasil Inteiro Joga”. Uma plataforma de conteúdo que vai inundar a internet com o verdadeiro espírito esportivo. Repleta de vídeos originais criados por um grupo de seis YouTubers que abordarão o esporte por ângulos inusitados, como gastronomia, beleza e ciência.

E quando gente diz que são inusitados é porque são mesmo. Por exemplo: Ana Maria Brogui vai começar ensinando a fazer caipirinha com folhas de ouro, o Xafurdaria vai falar sobre coisas que só acontecem nas torcidas, e o Manual do Mundo vai ensinar a fazer um mini gol de PVC.

manual-brasil-inteiro-joga.jpg
O jornalista Iberê Thenório em ação em seu Manual do Mundo
E tudo apresentado pelos nossos dois simpáticos personagens: o Zé e a Júlia. Ele, um malandrão que não sabe nada de esporte, mas mete a cara. Ela, uma atleta de verdade: totalmente disciplinada.

Os personagens Júlia e Zé: diversão virtual
Todas essas novidades são só a primeira fase. Mas fique ligado, pois em 2016 vem mais coisa bacana por aí!


Agora, com “O Brasil inteiro joga”, o Google vai deixar o esporte ainda mais divertido e ainda mais parte da nossa vida. Acesse agora mesmo: www.obrasilinteirojoga.com.br.

Postado por Maria Fernanda Ceravolo, diretora criativa do The Zoo, a equipe que trabalha com as marcas e agências para explorar de forma criativa e efetiva o potencial das plataformas do Google

A música certa para cada momento

terça-feira, agosto 04, 2015 8/04/2015 07:00:00 PM


O expediente já acabou, mas você ainda está trabalhando e se encontra numa busca desesperada por uma maneira de se manter motivado pelo resto da semana. Que tal uma seleção musical feita sob medida para te deixar focado? A partir de hoje, ficou mais fácil encontrar a música certa para cada situação. Estamos integrando ao serviço de streaming do Google Play Música um novo recurso de rádios on-line, com músicas selecionadas por especialistas e projetadas para servir de trilha sonora durante os diferentes momentos da sua vida.


O Brasil é o primeiro país que não tem o inglês como língua nativa - e o quinto do mundo - a receber o novo recurso. A tecnologia foi desenvolvida pela Songza, uma empresa que adquirimos em 2014.

Se você já é um assinante do Google Play Música, na próxima vez que entrar na plataforma será convidado a escolher uma rádio de acordo com o seu momento. Escolha uma atividade e descubra “estações” feitas para acompanhar o que quer que seja - um treino matinal, aliviar o nervoso do trânsito ou a playlist ideal para um churrasco com amigos. Cada rádio foi criada à mão - música por música - pelo nosso time de experts (dezenas de DJs, músicos, críticos e musicólogos) para oferecer sempre a trilha certa para o seu humor.


Você pode baixar as estações para ouvir quando estiver off-line, ver qual é a próxima música e adicionar, remover ou reordenar as canções da maneira que você preferir. Além disso, é possível criar uma nova rádio com qualquer música da seleção, procurar por uma estação específica ou navegar pelas atividades até encontrar aquela que melhor se encaixa ao seu dia.

Com mais de 30 milhões de músicas disponíveis no Google Play, pode ser desafiador escolher o que você quer ouvir. Às vezes, você quer montar sua própria playlist para curtir com seus amigos e, às vezes, você quer apenas apertar o play, relaxar e ouvir algo completamente novo. Esteja você no trabalho ou de férias, nós vamos achar a estação de música perfeita para fazer deste momento uma experiência ainda melhor.

Postado por Brandon Bilinski e Elias Roman, gerentes de produto do Google Play Música

Veja o mundo no seu idioma com o Google Tradutor

quarta-feira, julho 29, 2015 7/29/2015 04:42:00 PM

, você já pode traduzir imagens instantaneamente. Basta abrir, clicar na câmera e apontar para o texto, seja uma placa de rua, uma lista de ingredientes, um manual de instruções ou botões em uma máquina de lavar. O texto muda de idioma na sua tela, inclusive sem precisar de conexão com a internet.

começamos com sete línguas: português, inglês, francês, alemão, italiano, russo e espanhol. Hoje, adicionamos mais 20. Você agora pode traduzir de e para inglês as seguintes línguas: búlgaro, catalão, croata, checo, dinamarquês, holandês, filipino, finlandês, húngaro, indonésio, lituânio, norueguês, polonês, romeno, eslovaco, sueco, turco e ucraniano. Você também pode fazer traduções de inglês para hindi e tailandês.

Pronto para ver todos esses idiomas em ação?



Tenha conversas mais naturais




Postado por Barak Turovsky, Product Lead, Google Tradutor

Top 100 Brands Report: perspectiva de conteúdo de marca no YouTube

segunda-feira, julho 20, 2015 7/20/2015 02:05:00 PM



Recentemente, o YouTube comemorou seu aniversário de 10 anos. Com esse marco em mente, nós refletimos sobre como a plataforma se tornou parte da vida de milhões de pessoas. Comunidades grandes ou pequenas exploram suas paixões no YouTube. Os potenciais compradores de carros conferem suas futuras aquisições em vídeos que mostram os veículos em movimento, enquanto as novas mamães conferem dicas sobre como cuidar dos seus bebês em canais de marcas ou por meio de youtubers que falam sobre maternidade.



Com apenas uma década de existência, o YouTube se tornou um destino diário e essencial para todos aqueles que querem fazer contato com outras pessoas por meio de suas paixões e interesses. Em uma pesquisa recente realizada com jovens entre 18 e 34 anos da chamada geração Y, o YouTube foi citado como a plataforma favorita para assistir a vídeos online. Estatísticas como essa mostram por que o YouTube está crescendo mais rápido agora do que nos anos anteriores. O tempo de exibição aumentou 60% em dispositivos no geral e 100% em dispositivos móveis em um ano.

Os espectadores também acessam o YouTube especificamente para assistir ao conteúdo das marcas. Na verdade, quatro dos dez vídeos mais populares no YouTube em 2014 foram criados por marcas. Recentemente, fizemos uma parceria com a Pixability para analisar a audiência e as tendências de publicação das 100 principais marcas conforme a classificação das melhores marcas globais de 2014 da Interbrand.

Aqui estão algumas das principais descobertas:

A audiência do conteúdo de marca está crescendo
As marcas têm notado uma explosão de engajamento e visualizações no YouTube. As visualizações do conteúdo das 100 principais marcas globais quase dobraram nos últimos 12 meses: os consumidores assistiram aos anúncios em vídeo mais de 40 bilhões de vezes, sendo que mais de 18 bilhões dessas visualizações ocorreram no ano passado. E as marcas estão mantendo um relacionamento contínuo com seus espectadores no YouTube: as inscrições nos canais de marca aumentaram 47% em um ano. Marcas como a Toyota viram esse aumento do engajamento em primeira mão:
“O benefício de uma plataforma diversificada como o YouTube é sua habilidade sem igual para atingir um público muito variado”, diz Dionne Colvin-Lovely, diretora de mídias novas e tradicionais da Toyota Motor Sales EUA. “Isso se alinha muito bem à seleção diversa de consumidores e produtos da Toyota. O YouTube permite que a mensagem da nossa marca seja transmitida de maneira impactante e oferece uma boa métrica para verificar se o conteúdo está atingindo o público-alvo”.

As marcas estão se tornando mais ativas no YouTube
As marcas estão agora adotando estratégias de conteúdo semelhantes às de alguns dos criadores mais bem-sucedidos do YouTube. Elas estão gerenciando ativamente seus canais do YouTube e publicando conteúdo novo regularmente para manter o público interessado e incentivá-lo a voltar. De acordo com a Pixability, as 100 principais marcas da Interbrand enviam, coletivamente, um vídeo para o YouTube a cada 18,5 minutos. Um fato curioso é que quinta-feira é o dia em que mais vídeos são enviados.
Em termos de conteúdo, 10% dos vídeos de marca publicados no YouTube no último ano têm mais de 10 minutos de duração. Isso indica que a marcas estão criando conteúdo exclusivo para o YouTube, o que costuma ter um melhor resultado do que o material adaptado. As marcas estão percebendo que, se tiverem uma voz autêntica, conseguirão atrair as pessoas que estão familiarizadas com a marca e novos clientes. A Coca-Cola também tem usado o YouTube como uma plataforma para criar relacionamentos e atrair os consumidores com conteúdo exclusivo e relevante:

“Adoramos a oportunidade que o YouTube oferece à Coca-Cola de interagir, criar relacionamentos e compartilhar histórias que são autênticas e relevantes para a marca”, disse Chris Bigda, diretor de planejamento e investimento em conexões da Coca-Cola América do Norte. “Estamos notando um sucesso contínuo na plataforma, enviando conteúdo de melhor qualidade e atingindo resultados melhores por causa disso. Estamos muito orgulhosos de fazer parte da comunidade do YouTube e empolgados com a parceria”.

As marcas estão investindo mais no YouTube
Além de as marcas estarem criando mais conteúdo para o YouTube, percebemos que também estão investindo mais em anúncios em vídeo para promover esse conteúdo. O gasto médio dos 100 principais anunciantes, conforme definido pelo gasto com mídia, aumentou 60%, e o número de anunciantes investindo em anúncios em vídeo aumentou 40% em um ano. Ao investir no YouTube, esses anunciantes não estão apenas desenvolvendo sua marca, mas também contribuindo com o ecossistema do YouTube.

Esses primeiros dez anos foram apenas o começo. Estamos ansiosos para ver como as marcas continuarão evoluindo e inovando no YouTube nos próximos dez anos.


Postado por Cenk Bulbul, chefe de estratégia e informações de marketing de anúncios do YouTube 

Hora de fazer uma reforma geral no seu aplicativo: participe do App Makeover do Google

quarta-feira, julho 15, 2015 7/15/2015 09:09:00 AM



O Brasil tem uma comunidade de desenvolvedores extremamente ativa e criativa, que cresce a cada dia impulsionada pelo aumento na venda de smartphones, tablets e relógios inteligentes. São eles os desbravadores digitais que disputam a atenção dos milhões de brasileiros que estão online muitas horas todos os dias comprando, conversando, fotografando e compartilhando - e, boa parte do tempo, simplesmente fugindo do trânsito, tudo a partir de aplicativos.

Para ajudar os desenvolvedores a encontrarem o caminho da preferência dos usuários e para o sucesso, lançamos hoje o App Makeover, um concurso gratuito criado para selecionar cinco aplicativos desenvolvidos no Brasil, que estejam disponíveis no Google Play, para submetê-los a uma “reforma geral” com a ajuda dos nossos especialistas. 


O objetivo do projeto é estimular a adoção de boas práticas de desenvolvimento e aumentar a participação dos empreendedores brasileiros na renda gerada pela nova economia do apps. Somente entre fevereiro de 2014 e fevereiro de 2015, nós repassamos 7 bilhões de dólares aos desenvolvedores que oferecem seus aplicativos no Google Play.

As pessoas físicas ou empresas que quiserem concorrer podem se inscrever no página do projeto até o dia 2 de agosto. Antes de preencher a ficha de inscrição, é importante dar uma lida nas sessões explicativas do site e no regulamento completo do concurso. Os participantes também terão que enviar o link para um vídeo simples, de até dois minutos, explicando “Por que o seu app merece participar do projeto App Makeover?”.

Os escolhidos serão anunciados no dia 31 de agosto. Durantes os meses de setembro e outubro, eles passarão por sessões de mentoria e consultoria com experts em desenvolvimento Android, interface e experiência de usuário, soluções de Cloud, publicidade digital via AdMob, Analytics e AdWords para apps, marketing e planejamento do modelo de negócios. Ao final do processo, as equipes farão o relançamento dos seus aplicativos no Google Play.

Se você possui um aplicativo promissor, mas que precisa “de uma força” para se tornar o próximo grande sucesso do Google Play, faça sua inscrição no site do App Makeover! Sua história pode se tornar uma inspiração para outros desenvolvedores, ajudar a fortalecer o ecossistema digital do país e, mais importante, realçar a posição do Brasil no mapa da inovação digital e nos dispositivos de usuários do mundo todo.

Publicado por Rafael Corrêa, líder da equipe do App Makeover

Em busca de sorte: confira resultados das loterias no Google

terça-feira, julho 14, 2015 7/14/2015 09:00:00 AM


Trabalhe como você vive: a contribuição do Google no Congresso Abraji

sexta-feira, julho 03, 2015 7/03/2015 09:02:00 AM

Muitos profissionais da imprensa não percebem, mas há um abismo entre o modo como usam seus smartphones em sua vida pessoal e como os usam em sua vida profissional. Como todo o mundo, conferem as notificações vindas das redes sociais assim que acordam e respondem a e-mails antes mesmo de se levantarem de suas camas. Ouvem e leem as notícias no caminho pro trabalho, onde também veem TV. E encerram o dia com o apagar da tela touchscreen --e não com o apagar de um abajur.

Quando se trata de trabalho, porém, muitos jornalistas têm serviços de e-mail difíceis de ler no celular; têm de usar um desktop ou um laptop para acessar redes corporativas; preferem chuvas de e-mails a comunicadores instantâneos; e ficam num vaivém de arquivos anexados, em vez de trabalharem na nuvem. (Eu sei, eu trabalhei assim até 1 ano atrás.)

Esse abismo não gera apenas desperdício de tempo e recursos (o que já seria ruim o bastante). Ele também afasta o comunicador do seu público.

É por isso que, neste ano, a contribuição do Google para o congresso da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), em São Paulo, será um stand no qual estarão expostas ferramentas que podem tornar mais fácil a transição do jornalismo para as plataformas digitais.

Ferramentas do Google podem ajudar os jornalistas

Construído sob o lema "trabalhe como você vive", o stand provoca os jornalistas com números da crescente audiência mobile de, por exemplo, "The New York Times" (31,5%) e "Daily Mail" (33,8%). Mostra também que o conteúdo digital do "NYT" atinge 80% dos internautas adultos americanos e que uma pessoa checa seu telefone, em média, 150 vezes por dia (2013).

Dentre as soluções gratuitas apresentadas pelo Google estão o Gmail; o Google Drive, Google Docs e Google Sheets, que permitem a edição de textos e planilhas na nuvem e o compartilhamento só entre pessoas da mesma empresa; e o Hangout, comunicador que pode ser configurado para se restringir a colegas.

Também estão à disposição, por exemplo, o My Maps, que permite a criação de mapas interativos personalizados, a partir do Google Maps; o app de câmera fotográfica do Google, que permite a criação de fotos em 360 graus; e o app do Cardboard, o óculos de realidade virtual do Google, feito de papelão.

Nuvem pode dinamizar o trabalho do jornalista

Durante o congresso, todos os produtos serão usados ao vivo por 20 estudantes de jornalismo destacados pela Abraji para realizar uma cobertura das palestras e debates realizados. Eles passaram por um treinamento no escritório do Google em São Paulo e colocarão sua produção na plataforma Blogger (em uma página com design adequado a smartphones, é claro).

Pode mandar mensagem, compartilhar ou, se você for das antigas, telefonar: se ficar, o celular pega. Se correr, ele come.

Postado por Gabriela Manzini, Gerente de Comunicação do Google Brasil e #faztudonomobile